Acabou! É o fim de Datena, Marcelo Rezende e a vitória dos bandidos

Os apresentadores Datena, Marcelo Rezende e outros do ramo cuja produção dos programas primam pelo jornalismo policial estão com os dias contados no que depender do projeto do senador Renan Calheiros que trata do abuso de autoridade.

De autoria do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), também investigado na Lava Jato, a proposta foi desengavetada em julho do ano passado, mas encontrou clima para votação nos últimos dias após a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal.

Muitos parlamentares aproveitaram o ensejo para condenar a condução da Polícia Federal classificada por ele como “abuso de autoridade”.

Outro peemedebista, o senador Roberto Requião, é relator no projeto e já entregou seu parecer. O texto entra em discussão nesta semana na Comissão de Constituição e Justiça. Agora veja a surpresa e onde isso poderá chegar.

O artigo 11 do anteprojeto de lei contra o abuso de autoridade pune com 1 a 5 anos de prisão, e multa, quem “constranger o preso ou detento” a “participar de ato de divulgação de informações aos meios de comunicação social ou ser fotografado ou filmado com essa finalidade”.

Entenderam? É a proteção que todo criminoso precisa. O bandido, no Brasil, está sendo amparado pela lei. A vítima constrangida, violentada, usurpada, vilipendiada, essa não tem nenhuma proteção.

Os programas de televisão vespertinos cuja programação tratam de mostrar a cara da bandidagem não mais poderão fazê-lo por força de lei.

Veja isso:

Movimentos sociais organizados pretendem marcar manifestação contra essa atitude dos parlamentares em aprovar um projeto para criarem uma lei que estabeleça proteção para quem praticar crimes no Brasil.

O caso está gerando polêmica.

Veja Mais em http://juntospelobrasil.com/acabou-e-o-fim-de-datena-marcelo-rezende-e-a-vitoria-dos-bandidos/