Adriana esconde joias, demonstra crença na impunidade e péssima índole (veja o vídeo)

A ex-primeira dama do Rio de Janeiro, Adriana Ancelmo, por suas atitudes, parece que ainda crê na impunidade e que acredita piamente que poderá desfrutar de tudo que adquiriu ilicitamente. Adriana não tem a menor intenção de colaborar com a Justiça no sentido de, ao menos, ajudar a minorar o desfalque ao erário perpetrado pela organização criminosa chefiada pelo marido.

Uma reportagem que foi ao ar neste domingo (18), no programa Fantástico, revela que grande parte do milionário arsenal em joias adquiridos pela ex-primeira dama, durante as gestões do ex-governador Sérgio Cabral Filho, está desaparecida.

Nesse período macabro, foram gastos R$ 11 milhões em joalherias para adquirir 189 peças, porém, até o momento, apenas 40 foram recuperadas.

Isto quer dizer que pelo menos 149 peças foram escondidas por Adriana Ancelmo.

Um acinte a atitude se confrontada com a gravidade das denúncias e dos processos que responde ou irá responder.

Abaixo, o vídeo com a reportagem do Fantástico. O conteúdo é gravíssimo.

Maioria das joias de Adriana Ancelmo e Sérgio Cabral ainda não foram encontradas from José Tolentino on Vimeo.

Via jornaldacidadeonline.com.br