Advogado indignado cala defesa insuportável de Lula

Não é de hoje que os petistas usam e abusam da paciência daqueles que lhes apontam o dedo em riste. Quem não lembra da inconveniência do Trio Maravilha da estrela cadente durante o julgamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff – Gleisi Hoffmann, Lindberg Farias e Vanessa Grazziotin?
A mesma inconveniência parece ter transbordado à defesa do ex-presidente Lula.

 
Durante seu seu depoimento para o juiz Sérgio Moro – que antes mesmo de começar já era tumultuado por questões de ordem levantadas pela defesa do petista e que, há tempos haviam sido determinadas pelo magistrado -, a inconveniência foi interrompida e esmigalhada pelo assistente de acusação designado pela Petrobras, Rene Dotti.

 
Indignado com tamanho desrespeito ao magistrado por parte dos advogados de defesa do ex-presidente – em especial por Cristiano Zanin Martins -, Dotti ergueu a voz e engrossou o tom, escancarando o fato e justificando a pergunta feita pelo juiz Sérgio Moro.

 

Zanin, mantendo o desrespeito, tentou interromper Dotti, mas foi impedido por Moro que alegou que Zanin falava “o tempo todo e cansativamente” e que deveria “respeitar o Doutor”.

 

Dotti justificou a pergunta feita por Moro alegando que tratava-se de “matéria de fixação da pena”.
Confira no vídeo abaixo.


Advogado coloca Zanin no seu devido lugar! por OrdemBrasil
Via Jornaldacidadeonline.com.br