Advogado Paulo Carvalhosa denuncia que STF esteve sob “intervenção militar” durante o período eleitoral