Amado Batista pede intervenção militar e deixa apresentador de esquerda constrangido

Amado Batista já havia feito isso com a apresentadora Marília Gabriela.

Dessa vez, o cantor deixou Fábio Porchat inquieto durante a gravação do Programa do Porchat, nessa terça dia 4.

O cantor, que foi preso durante o período militar, usou o talk-show para fazer campanha pelo retorno do controle militar no País.

“Prefiro a ditadura a essa anarquia que está hoje”, disse.
Amado aproveitou também para declarar em quem votará na próxima eleição presidencial.

“Democraticamente, (o próximo presidente) tem que ser Jair Bolsonaro”.
A informação é do Estadão.

Créditos papotv.com.br