Ao ter doença misteriosa revelada, Villas Bôas coloca Forças Armadas em risco


O comandante do Exército está sofrendo de forma terrível e precisa de ajuda para fazer as atividades diárias.

O general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que comanda um batalhão de 215 mil homens do Exército Brasileiro, está sofrendo de forma terrível ultimamente. O comandante sofre de uma grave doença e precisa de ajuda das pessoas todos os dias para poder se locomover. Aos 66 anos de idade, Villas Bôas pensa até quando conseguirá lutar para tratar da doença.

 

O militar não diz o nome da enfermidade, deixando um mistério no ar. Ao que tudo indica, devido aos seus sintomas, se trata de esclerose lateral amiotrófica (ELA). A doença ganhou repercussão em todo o mundo após a campanha do balde, em que vários artistas se manifestaram em tom de solidariedade com os enfermos.

Ainda não há certeza de que é dessa doença que o General sofre, pois há muitas outras que acometem o sistema motor.

 

Alguns dos sintomas de Villas Bôas, são problemas respiratórios e dificuldades de locomoção. O militar já se encontra na cadeira de rodas. Em entrevista para a ”Folha”, o General afirma que sua mente está em plena consciência, mesmo seu corpo não respondendo a seus estímulos como antes. No entanto, a condição do General fez as Forças Armadas entrarem em um debate ultimamente, o objetivo da instituição é adequar colégios militares e professores para promover educação inclusiva. Até 2023, os colégios estarão prontos para a promover este tipo de educação.

 

O General avaliou que colocar pessoas com Deficiência em postos do Exército poderá ser possível. No entanto, maiores pesquisas deverão ser feitas e análise de casos.

Mesmo sofrendo com sua condição física, Villas Bôas avaliou que não abandonará seu posto, ele está no comando do Exército desde 2015 e é General desde 2011.

Um ponto importante levantado na pelo jornalista da ”Folha” é se a condição física de Villas Bôas poderá interferir na ”força” do Exército, prejudicando o andamento da equipe. O militar avaliou que será possível manter o mesmo profissionalismo de sempre mesmo passando por tantas dificuldades. Resta esperar para saber a reação da instituição com as dificuldades sofridas pelo comandante.

 

Terrível doença
A esclerose lateral amiotrófica é considerada uma das mais cruéis enfermidades do mundo. A doença gera paralisação, refletindo no sistema respiratório, motor, fala e deglutição. A expectativa de vida do paciente é de 3 a 4 anos. O físico Stephen Hawking tem 75 anos, porém consegue conviver com a doença há muitas décadas. Um dos medicamentos que respondem a doença é o ”Riluzol”, que ajuda no retardamento dos sintomas. 

 

 

Via: blastingnews