Baderneiro que rasgou bandeira do Brasil em manifestação ‘anti-Bolsonaro’ é indiciado pela Polícia

Na última segunda-feira, 1, em frente ao Palácio Iguaçu, a bandeira do Brasil foi rasgada e queimada em ato supostamente “em defesa da democracia, contra o racismo e contra Bolsonaro”, que envolveu depredação, violência, confronto com a PM e queima da bandeira nacional.

O rapaz de 24 anos, que rasgou a bandeira, foi indiciado por dano ao patrimônio público e associação criminosa. Se condenado, o baderneiro poderá pegar até 5 anos de prisão. Ele foi ouvido pela polícia nesta sexta-feira, 5, e, em depoimento, confessou ser o autor da ação, além de afirmar que o fez porque queria um “souvenir” da manifestação.

A Polícia Civil do Paraná chegou até ele através de análise de imagens de câmera de segurança e fotos e vídeos publicadas na mídia. O suspeito de atear fogo na bandeira também foi encontrado pela Polícia, mas é adolescente e foi encaminhado à ‘delegacia do adolescente’.

Créditos: República de Curitiba