Bolsonaro: ‘Cubano que quiser pedir asilo aqui, vai ter’ – News Atual
Connect with us

política

Bolsonaro: ‘Cubano que quiser pedir asilo aqui, vai ter’

Presidente eleito criticou nesta quarta (14) decisão do governo cubano de deixar o programa Mais Médicos.

Segundo ele, Cuba não aceitou condições impostas, como exigência de Revalida.
O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (14), em uma entrevista coletiva concedida no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), que, assim que ele assumir a Presidência, todo cubano que quiser pedir asilo ao governo brasileiro vai obter.

Bolsonaro, entretanto, afirmou que não convidará os cubanos que participam atualmente do programa Mais Médicos a permanecerem no Brasil, pois, na visão dele, as atuais condições a que se submetem esses profissionais representam “trabalho escravo”. Ele deu a declaração em meio ao anúncio do futuro ministro das Relações Exteriores, o diplomata de carreira Ernesto Araújo.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

“Temos que dar o asilo às pessoas que queiram. Não podemos continuar ameaçando como foram ameaçadas no governo passado. […] Se eu for presidente, o cubano que quiser pedir asilo aqui, vai ter” (Bolsonaro)
Na mesma entrevista de anúncio do futuro chanceler brasileiro, o presidente eleito voltou a criticar a decisão do governo de Cuba de deixar o programa Mais Médicos, criado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, a decisão foi unilateral por parte do governo cubano.

Mais cedo, pelo Twitter, Bolsonaro disse que o governo de Cuba não aceitou as condições estabelecidas por ele para manter seus profissionais de saúde no programa Mais Médicos.

Fonte: G1

Compartilhe em Suas Redes Sociais