Bolsonaro desmente que arte sacra será retirada do Palácio: “Criam narrativas para nos desgastar a todo custo”

Através das redes sociais, o presidente eleito Jair Bolsonaro desmentiu mais uma fake news. Segundo a Folha e o suposto depoimento de 3 ‘funcionários’ do Palácio do Planalto, a futura primeira dama Michelle Bolsonaro teria ordenado que imagens sacras fossem retiradas do Palácio Alvorado por ser evangélica.

A mulher do presidente eleito frequenta a Igreja Batista Atitude, no Rio de Janeiro. As denominações evangélicas não costumam venerar esculturas de santos por seguirem mandamento bíblico de não fazer “imagem de escultura” do que “há em cima nos céus”. Mas certamente, por se tratar de residência oficial, jamais retirariam imagens que dizem respeito a história do Brasil, ainda bem que a ‘boataria’ divulgada pela Folha já foi desmentida.

Fui surpreendido com a notícia que minha esposa retiraria imagens católicas da futura residência oficial devido sua religião. Ela evangélica e eu católico, ambos temos objetos que lembram nossa fé em nossa casa! Não por acaso, criam narrativas para nos desgastar a todo custo!

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) December 18, 2018

Via: republicadecuritiba.net

Gostou? Compartilhe Com seus Amigos!