Bolsonaro faz transmissão ao vivo rebatendo ataques

Na última live semanal deste ano, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre as limitações que sofre ao tentar mudar e desburocratizar o Brasil.

Bolsonaro exemplificou com as mudanças e limitações que sofre ao tentar mudar o Código de Trânsito e enfrentar a indústria de multas, além das dificuldades para tornar a baía de Angra dos Reis um ponto turístico.

Bolsonaro apontou a importância de não permitir a volta da esquerda, como ocorreu na Argentina. O presidente falou sobre as reclamações constantes sobre seu governo, explicando que a economia de mercado será mantida, sem tabelamentos, e em breve haverá uma acomodação no mercado de carne bovina ou de outros produtos.

O presidente falou sobre a cota de tela, que causou muitas críticas. Bolsonaro explicou: “é uma lei, tem que cumprir. O Roberto Alvim fez um vídeo em que explica o que é cota de tela.

Eu sou obrigado a assinar um decreto para fixar uma cota. Fixamos a menor cota da História, estamos tirando o Estado”. Bolsonaro também falou em promover filmes que interessem a grande parte da população e não só a minorias.

Bolsonaro também comentou a polêmica criada após a sanção e vetos da Lei Anticrime. Para o presidente, o saldo foi excelente. Bolsonaro explicou algumas das mudanças e falou sobre as dificuldades colocadas pelo Parlamento. O presidente disse: “se eu tivesse sancionado um dispositivo lá que visava triplicar a pena de crimes contra a honra, estaria instituída a censura no Brasil.

E eu não quero censura na internet”. Sobre o juiz de garantias, Bolsonaro lembrou como foi a aprovação do Abuso de Autoridade, quando foi pressionado a vetar tudo. ‘A palavra final é do Congresso’, disse o presidente.

Veja o Vídeo.