Bolsonaro processa Marcelo Tas por xingamentos absurdos


Novas difamações de Tas levam Bolsonaro a processar o ex-apresentador do CQC.

A primeira vez que Marcelo Tas iniciou seus ataques ao pré-candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, foi em seu programa que ia ao ar pela Rede Bandeirantes, o CQC. Na ocasião, houve uma edição de uma resposta dada por Bolsonaro em relação a uma pergunta sobre se o filho de Jair tivesse casado com uma mulher negra. A resposta foi trocada para a pergunta que dizia se o filho do parlamentar fosse homossexual.


Bolsonaro foi “espancado” pela grande mídia por sua resposta e também pela Justiça. Jair solicitou a fita bruta ao programa onde estaria a gravação total da entrevista sem cortes e Marcelo Tas afirmou que a fita não existia mais, pois havia sido gravado outras coisas por cima da mesma.

Enfim, o processo fora arquivado pelo STF por falta de provas, pois não havia como comprovar sem a fita bruta que Bolsonaro  realmente teria dito aquela resposta para a pergunta em questão.

Mascelo Tas volta a atacar
No dia 22 de Julho de 2017, Marcelo Tas afirmou que Jair Messias Bolsonaro seria racista e homofóbico no programa “Cara a Tapa” do Blog Rica Perrone. Por essa razão, o parlamentar entrou com uma ação por danos morais contra Marcelo Tas onde pede uma indenização de R$ 20.000 reais para Tas.

Esta ação corre na 31ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo e além dos R$ 20.000 solicitados à Marcelo Tas, o pré-candidato pede mais R$ 10 mil por cada vez que ele voltar a acusar o político de racista e homofóbico.

É fato que Jair Messias Bolsonaro vem se defendendo mais frequentemente contra esses tipos de ataques que sempre sofre, porém quase nunca tomava as medidas cabíveis.

Esse tipo de ação por parte do parlamentar deve inibir um pouco essas mesmas pessoas que sempre usam de adjetivos difamatórios contra ele.

Jair Bolsonaro, o alvo
É bem verdade que o alvo preferido de toda a mídia é o deputado presidenciável, Jair Bolsonaro. Isso tem uma explicação bem simples: Bolsonaro é o único candidato não alinhado com o estamento burocrático. Toda essa mídia sabe que, sendo eleito, Jair Bolsonaro não irá manter todas essas regalias e mimos que a mídia sempre teve com governos do PT e afins.

O cenário que vemos nos dias de hoje é que a mídia trabalha à favor do governo desde que esse mesmo trabalhe à favor dela também. É uma troca de favores do tipo: “Me ajuda que eu te ajudo”. É um toma lá dá cá absurdo em que o grande prejudicado é o povo brasileiro de bem que, no final das contas, é quem paga esse prejuízo.

A grande verdade é que o Brasil precisa mudar, precisa se endireitar. Não podemos mais concordar com toda essa manobra imposta por políticos e aliados na mídia. É um poço sem fundo. O Brasil tem tudo para ser uma das grandes nações do mundo, porém com esses acordos maléficos, fica travado como sendo sempre o país do futebol. 

Via: blastingnews