Ciro diz que eleitorado “adoeceu”, por isso vota em Bolsonaro

Em campanha em Jundiaí, São Paulo, Ciro Gomes voltou a atacar Jair Bolsonaro.

“Vai ficar muito claro que ele está interpretando um papel porque alguém que tem 28 anos de mandato, deputado federal do Rio de Janeiro, aliado do Sérgio Cabral, do Eduardo Cunha, de Picciani, e que foi deputado do partido do Maluf por mais de 12 anos vai falar que não é político? As pessoas agora vão começar a entender e dar o passo adiante”, disse o candidato do PDT ao Estadão.

Ciro disse também que parte do eleitorado “adoeceu” e por isso declara voto no candidato do PSL.

“Existe aí uma fração da sociedade brasileira que adoeceu civicamente. Ele [Bolsonaro] não é senão intérprete de um sentimento primário, selvagem e violento que está aí num pedaço da sociedade brasileira.”

Ciro Gomes, em campanha neste domingo, atacou Jair Bolsonaro e chamou João Doria de “vagabundo” e “nojento”.

O candidato do PDT, registra o Estadão, tentou fazer um discurso de união depois.

“Esse país está doente, está muito doente. Porque alguém pode pensar, e querem fazer isso comigo, que eu tenho olho vesgo, que eu sou da esquerda, que eu só vejo o lado do pobre, que eu não sei que o país precisa se unir (…).

Está na hora de a gente dar um passo adiante, para o futuro. Construir um projeto nacional de desenvolvimento novo, que acabe com essa briga mesquinha onde entram coxinhas e mortadelas, que está rachando nosso país.”

Via: publicabrasil.com

Compartilhe em Suas Redes Sociais