Ciro Gomes detona “fomos miseravelmente traídos” por Lula

O candidato derrotado no primeiro turno, Ciro Gomes, concedeu uma entrevista bastante polêmica para a Folha de São Paulo.

Quando questionado se explicitar sua saída em caso de vitória de Bolsonaro – como de fato ocorreu – seria por deixar de confiar no povo brasileiro, Ciro respondeu que precisou entender o que estava acontecido e que “Bolsonaro estava no lugar certo, na hora certa. Só o petismo fanático vai chamar os 60% do povo brasileiro de fascista. Eu não, de forma nenhuma.”

Ciro também destacou o episódio em que seu irmão, Cid Gomes, ao sugerir uma autocrítica petista em um comício de Haddad foi vaiado pelos militantes e comentou que “O Cid está lá tentando elaborar uma fórmula de subverter o quadro e é vaiado.”

E ao ser cobrado sobre a autocrítica pedetista ele destacou que “Devemos ter cometido algum erro e merecemos a crítica. Mas, nesse contexto, simplesmente multiplicamos por um milhão as energias que nos restaram para trabalhar. Fomos miseravelmente traídos. Aí, é traição, traição mesmo. Palavra dada e não cumprida, clandestinidade, acertos espúrios, grana.”

 

Via: republicadecuritiba.net

Compartilhe em Suas Redes Sociais