Comandante do Exército alerta para risco de colapso

O Comando das Forças Armadas diz que, com o contingenciamento de 40% dos recursos este ano, só há dinheiro para custear as despesas até setembro. Os cortes, segundo os militares, poderão levar Exército, Aeronáutica e Marinha ao colapso. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Se não houver aporte, os militares terão de reduzir o expediente e antecipar a baixa dos recrutas. Segundo o jornal, o comando do Exército confirmou que o corte reduz “drasticamente” a fiscalização do uso de explosivos, abrindo caminho para o aumento de explosões de caixas.

 

O presidente Michel Temer diz que o governo está trabalhando para reverter o cenário: “Nós queremos devolver dinheiro, digamos assim, para os vários setores da administração e, em particular, às Forças Armadas”. “Qualquer ampliação de limites, sem que haja redução em outros ministérios, depende do aumento do espaço fiscal”, respondeu o Ministério do Planejamento, por meio de sua assessoria.

Via papotv.com.br