Condenado na Lava Jato recorre de sentença de Moro e tem pena aumentada em 15 anos

O TRF-4 aumentou em 15 anos a condenação do ex-vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada.

 

O administrador havia recorrido contra a sentença dada pelo juiz Sergio Moro em 2015.

 

Com isso, o julgamento feito pela 8ª Turma do órgão aumentou sua pena de 19 para 34 anos de reclusão. Mello foi sentenciado por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A informação é do Radar.