Confira: cara-de-pau achou pouco violentar jovem de 17 anos e ainda fez fotos para dizer que era sua namorada

Os criminosos nos dias de hoje estão se tornando cada vez mais ousados e, por não dizer, descarados. Assim agiu o criminoso Jeferson de Santana Alves, de 27 anos, conhecido na região metropolitana do Recife como “Cacique”.

Segundo a Polícia Civil pernambucana, o malandro estuprou uma jovem de 17 anos, no bairro de Caetés III, em Abreu e Lima, no Grande Recife no dia 21 de dezembro de 2017. De acordo com o delegado Adyr Almeida, da seccional de Paulista, cidade localizada também na Região Metropolitana do Recife, o malévolo ainda teria, após o estupro, forçado a vítima a tirar fotos como se eles fossem namorados.

 

De acordo com o delegado, “Cacique” abordou a moça dentro de um ônibus e a ameaçou com uma arma. “Ele apresentou uma arma, disse que era ex-presidiário, que já tinha matado, naquele mesmo dia, uma mulher que não quis ficar com ele e, caso a vítima não fizesse tudo que mandasse, ela teria o mesmo destino”, contou Adyr Almeida.

Sob ameaça, a jovem desceu em um ponto de ônibus e andou com o criminoso cerca de três quilômetros até uma casa em reforma, onde ocorreu a violência sexual. Para o delegado, há a possibilidade de o suspeito ter cometido outros estupros nesse local. “Ele não escolheu uma casa aleatoriamente. Ele desceu do ônibus e foi direto para ela. A gente acredita que, com a divulgação do caso, outras vítimas possam comparecer à delegacia de Paulista”, afirmou o delegado.

“Além de estuprar a vítima, ele subtraiu o aparelho celular dela, fez com que apagasse todas as imagens do celular e ainda tirou fotos junto com ela como se fossem namorados, abraçando, beijando”, revelou o delegado à imprensa local.

O delegado contou que, após violentar a garota, Cacique pegou a jovem e a embarcou num ônibus. Ele deixou a vítima em frente a um shopping em Paulista. “Ele entregou R$ 20 para ela e pediu para ela se cuidar”, disse o delegado.

 

Depois que foi preso, o marginal foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Ele vai responder por roubo e estupro agravado pelo fato de a vítima ser menor de 18 anos. “Segundo os próprios familiares, o suspeito é acostumado a fazer pequenos roubos para sustentar o vício em drogas”, concluiu o delegado.

 

Via: https://www.sociedadeoculta.com/2018/01/06/confira-cara-de-pau-achou-pouco-violentar-jovem-de-17-anos-e-ainda-fez-fotos-para-dizer-que-era-sua-namorada/