Delegado Marcelo Freitas desmonta manipulação contra Sergio Moro e deputado expõe tática para simular que Bolsonaro foi vaiado no Maracanã

Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, o deputado federal Delegado Marcelo Freitas refutou acusações realizadas contra Sergio Moro, ministro da Justiça do Governo Bolsonaro.

“Eu fico observando o discurso que se tem feito nesta Casa, a partir das conversas vazadas ou supostamente vazadas dos telefones do Ministro Sergio Moro e dos Procuradores da República na Operação Lava Jato. Apresenta-se este fato como se fosse algo realmente a prejudicar a referida operação. Eu gostaria de ressaltar que coordenei centenas de operações por parte da Polícia Federal e pude observar que a tradição jurídica brasileira permite que esses diálogos a respeito de questões logísticas sejam efetivados sem nenhum problema, sem nenhuma parcialidade. Não raras vezes, Sr. Presidente, discuti, debati com juízes e procuradores sobre datas a serem efetivadas para operações policiais”, declarou o delegado.

“Para concluir, Presidente, isso era algo extremamente comum e ocorria de maneira recorrente. Fiz isso com operações que envolviam a prisão de Prefeitos corruptos. Cito aqui o Prefeito corrupto da minha cidade de Montes Claros, preso em operação da Polícia Federal, assim como cito as operações emanadas da Lava-Jato do Supremo Tribunal Federal, a Catilinárias, a Politeia, em que realmente havia um contato entre julgador e autoridades encarregadas do cumprimento do mandado sem que nenhuma parcialidade fosse arguida. Isso é extremamente comum na tradição jurídica brasileira e não enseja nenhuma nulidade. Isso é choro de corruptos e seus comparsas! É choro de canalha! Viva a Operação Lava-Jato!”

Otoni de Paula, por sua vez, denunciou tática da mídia para simular que o presidente Jair Bolsonaro teria sido vaiado no Maracanã: “Como essa turma mente. Ontem, no final da Copa América, a imprensa podre, nojenta, asquerosa, esquerdista, disse que o Presidente Bolsonaro foi vaiado no Maracanã. Eles são eles são canalhas demais! Quem não estava lá fica quieto! Quem não estava lá fica quieto! O Presidente Bolsonaro foi recebido como sempre é recebido, como mito. O que eles fizeram? Colocaram o retrato, a foto, a imagem do Neymar! Enquanto o Maracanã gritava “mito, mito, mito!”, colocaram a imagem do Neymar. Aí, o Maracanã vaiou. Os repórteres sabem disso, mas eles, em canalhice, disseram: ‘O Presidente foi aplaudido e foi vaiado'”, argumentou o parlamentar..

Veja o Vídeo.

Gostou? Compartilhe Com seus Amigos!