Deputado petista escancara projeto golpista: ‘Moro preso’

O deputado Paulo Teixeira (PT) usou as redes sociais para demonstrar que o seu fanatismo pelo PT ultrapassa os limites da concordância jurídica. Aproveitando da reação do juiz federal Sérgio Moro em rejeitar a decisão do desembargador Rogério Favreto, o deputado escreveu em um quadro negro a seguinte frase: “Moro preso”.

Conforme informações do site O Antagonista, existe um esquema estratégico de golpe que envolve o Partido dos Trabalhadores. O primeiro passo, na visão deles, é conseguir que o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, consiga vencer as disputas pela Presidência do Brasil. Lula tentaria ao máximo levar todo o seu eleitorado para Haddad.

Com o ministro Dias Toffoli, que já trabalhou no governo de Lula, comandando o Supremo Tribunal Federal (STF), muitas ações contra Sérgio Moro poderiam ser levadas para a pauta da Corte. No post do deputado Paulo Teixeira, é mostrado a ânsia de ver Lula livre de Moro. Eles podem “forjar” vários crimes cometidos pelo juiz e tentar condená-lo por isso.

Deputado Paulo Teixeira usa as redes sociais contra Sérgio Moro
Moro atento
Porém, do outro lado, está um juiz atento a todas as manobras. Da mesma forma que o magistrado da Lava Jato evitou a soltura de Lula pelo desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), ele sabe que os planos do petista vão muito além disso.

O juiz tem sido criticado por ministros do STF que sempre condizem com ações favoráveis ao ex-presidente. Em redes sociais, várias ameaças já foram feitas ao juiz. O interessante disso tudo é que não há um posicionamento da Justiça frente a esses ataques.

Ministros da Corte
Alguns ministros do Supremo enxergaram erros do juiz Sérgio Moro, mas pouco falaram sobre a atuação do desembargador Rogério Favreto. Para os ministros, o juiz errou ao enviar despacho por estar de férias e não cumpriu a ordem judicial, afrontando instâncias superiores. Mas e Favreto? Ele teria tido uma decisão contrária ao colegiado do TRF-4. Mesmo alguns ministros confirmando que isso poderia ser um ato equivocado, poucos se pronunciaram sobre o desembargador.

Fonte:O ANTAGONISTA

     

Gostou? Compartilhe!

  • 3.6K
    Shares