Desembargador que julgará Lula faz gravíssimo alerta sobre a Lava Jato

O desembargador João Pedro Gebran, 52, que julgará Lula em segunda instância, fez um gravíssimo alerta a jornalistas de diversos países latino-americanos em relação a tentativas de reação contra a investigação.

“Corremos o risco de ter o mesmo desfecho, e não é um desfecho bonito. Pessoas investigadas se reorganizaram e reagiram às investigações,” disse Gebran na abertura da Conferência Latino-americana de Jornalismo de Investigação (Colpin), em Buenos Aires, citando a operação Mãos Limpas da Itália, que serviu de inspiração para a Lava Jato.

Gebran citou entre as reações dos investigados, a volta do entendimento de que um réu só pode ser preso quando não for mais possível recorrer de um processo.

“Argumenta-se que a prisão apenas com trânsito em julgado beneficia a pessoa hipossuficiente. Mas os processos dessas não conseguem chegar ao STF, e isso ninguém fala”, afirmou. “Enquanto isso vigorou, nenhuma pessoa com condição de contratar advogados qualificados ficou presa.”

O desembargador atribuiu o sucesso da Operação até aqui à postura vigilante da imprensa brasileira.

“Há um dito de que quando se puxa uma pena vem a galinha inteira; na Lava Jato veio o galinheiro inteiro, em todas as regiões do Brasil –em breve talvez até no Nordeste.”

 

Fonte: PAPOTV