Dias Toffoli cobra ação da PGR sobre advogado que chamou STF de “vergonha”

Após o episódio em que o ministro do Supremo, Ricardo Lewandowski, ao solicitar a prisão de um advogado que criticou o STF, agora é a vez de Dias Toffoli, presidente da Corte.

Toffoli encaminhou à Procuradoria-Geral da República um pedido de providências sobre o acontecimento. Também foi enviado um idêntico ao ministro de Segurança Pública.

“Solicito que sejam adotadas as providências cabíveis quanto aos fatos narrados pela Secretaria de Segurança desta Corte e consistentes em ofensas dirigidas ao Supremo Tribunal Federal, ocorridos, na data de ontem, com o senhor ministro Ricardo Lewandowski, em voo comercial que partiu de São Paulo com destino à Brasília”.

Ou seja, para o cidadão comum, é totalmente vetado qualquer crítica à Corte, mesmo que seja afirmar que o STF é uma vergonha. Mas para um condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, líder do maior esquema de corrupção até hoje descoberto no mundo, é aceitável afirmar que o STF é acovardado.

O Brasil vai enfrentar um árduo caminho enquanto seus ministros, autoridades e homens da lei continuarem pensando que são deuses.

Informação dO Antagonista.

Compartilhe em Suas Redes Sociais