Dodge surpreende ao mandar alerta a Sergio Moro sobre ‘caso Lula’

Procuradora-geral se manifestou em parecer ao relator da Lava Jato no Supremo.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestou sobre uma decisão dada pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato no âmbito de Curitiba, Paraná, a respeito de um pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dodge surpreendeu a dar sua opinião.

Segundo a procuradora, Sergio Moro agiu sério e com firmeza pelo fato de negar um pedido feito pelos advogados de Lula. O juiz federal barrou o acesso da defesa a documentos que integram o acordo de delação premiada dos ex-marqueteiros do Partido dos Trabalhadores, Mônica Moura e João Santana.

Parte da delação premiada dos marqueteiros foi disponibilizadas pela Justiça, porém, outra parte encontra-se em sigilo absoluto, ainda não se sabe se novas informações serão reveladas.

Sergio Moro autorizou que a defesa de Lula tenha acesso apenas a documentos que incriminam o ex-presidente, quanto ao restante, a Justiça determinou o sigilo.

O juiz de Curitiba acredita que o objetivo da defesa do petista era acompanhar em tempo real as diligências que ainda estão pendentes e as que ainda serão realizadas.

A chefe do Ministério Público Federal acredita que o objetivo da defesa de Lula é encontrar formas de cassar a decisão dada por Sergio Moro em primeira instância. Dodge avaliou que Moro fez muito bem em barrar o pedido da defesa.

Elogios ao juiz
De forma clara, Dodge citou em um parecer para o ministro do Supremo Edson Fachin que a decisão de Moro não apresenta nenhum tipo de falha e segue a lei. A procuradora enfatizou que as partes em sigilo do processo devem permanecer desta forma para assegurar a eficácia das investigações.

Alem do mais, Dodge atribuiu mais elogios a conduta de Moro. A procuradora disse que o juiz federal agiu de maneira cautelosa, respeitando a defesa. A defesa do ex-presidente Lula foi procurada para se manifestar sobre o posicionamento de Dodge, no entanto, ainda não emitiu nenhuma resposta.

Raquel Dodge deu o parecer antes da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que negou o habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente, fazendo com que Lula fiquei mais perto da cadeia.

Sergio Moro escutou os ex-marqueteiros do PT admitindo que Lula sabia do esquema de caixa dois eleitoral em campanhas políticas. A denúncia do MPF afirma que Lula foi o comandante de um esquema criminoso baseado em financiar caras campanhas eleitorais para seu enriquecimento ilícito.

Via: blastingnews

     

Gostou? Compartilhe!

  • 22.6K
    Shares