Em gesto com referência à Lava Jato, Moro encaminha um ‘aviso’ à Polícia Federal

Magistrado federal responsável pela Operação Lava Jato faz nova determinação para o prosseguimento dos trabalhos da força-tarefa de investigação.

O juiz federal Sérgio Moro é o responsável pela condução em primeiro grau da maior operação anticorrupção em toda a história contemporânea do Brasil e uma das maiores já desencadeadas no planeta, a Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Vale lembrar que a Operação Lava Jato apura crimes de “colarinho branco” que acarretaram a “sangria” dos cofres públicos da maior estatal brasileira, a Petrobras, através de desvios bilionários nos cofres públicos da companhia.

Recentemente, o juiz Sérgio Moro participou de um evento nos Estados Unidos da América e ganhou os holofotes ao ser homenageado intensamente pelas pessoas presentes na cerimônia.

Sérgio Moro foi apresentado omo um verdadeiro “herói” nacional e uma grande celebridade, durante a realização de um jantar na maior metrópole norte-americana, a cidade de Nova York. Entretanto, foi durante uma montagem realizada em um vídeo apresentado à plateia, o que foi considerado um dos momentos mais destacados do evento, quando o magistrado paranaense foi apresentado com seu rosto aparecendo no vídeo no corpo do Super-Homem.

Sérgio Moro se manifesta ao delinear ações para a Lava Jato
Durante as palestras do juiz Sérgio Moro no exterior, o magistrado que conduz em primeira instância, a décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná, foi contundente ao relatar à força-tarefa de investigação concentrada na capital paranaense, para que através da Polícia Federal, se determine um reforço do “time” da Lava Jato, que desempenha todo o trabalho voltado para o combate à corrupção sistêmica e de “colarinho branco”.

Vale lembrar que um dos mais famosos presos que se encontra detido na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, é o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-mandatário petista cumpre uma pena estipulada de mais de doze anos e um mês de prisão em regime fechado, em decorrência de práticas de crimes relacionados à corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em se tratando da obtenção ilegal de um apartamento de luxo Tríplex, localizado na cidade de Guarujá, no litoral sul do estado de São Paulo.

Embora o juiz Sérgio Moro considere que a grande maioria dos processos da Operação Lava Jato estejam encaminhando para a reta final, ele considera que torna-se extremamente necessário que os trabalhos mantenham todo o nível de qualidade até o derradeiro processo, inclusive, com possibilidade de que sejam empregados mais policiais federais à força-tarefa de investigação, já que, segundo o juiz Sérgio Moro, ainda persistem vários casos de grande relevância e que devem ter uma resposta final, por parte das autoridades judiciais.

Via: blastingnews

   

Gostou? Compartilhe!

  • 2.4K
    Shares