‘Encontro suspeito’ envolve Raquel Dodge e senador investigado pela Lava Jato

A nova procuradora-geral da República recebeu em seu gabinete a visita do peemedebista Edison Lobão.
A nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recebeu uma visita não muito comum em seu gabinete, nesta última segunda-feira (30). Um dos senadores mais citados na Operação Lava Jato, Edison Lobão (PMDB-MA), resolveu fazer uma visitinha à procuradora-geral.

 

Por mais que o encontro tivesse sido anotado na agenda oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR), a intenção da visita do senador acabou causando um pouco de estranheza. De acordo com a assessoria do parlamentar, Lobão decidiu retribuir uma visita a Raquel, pelas tantas vezes em que ela foi ao seu gabinete, antes de ser nomeada para assumir o cargo do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

Lobão é alvo de denúncias graves feitas por Rodrigo Janot. Conforme as acusações, ele participou de um esquema de organização criminosa juntamente com outros peemedebistas.

Um fato que chama a atenção nesse encontro é que Raquel poderia estar sendo pressionada por ele a não ser muito rígida com seus processos, onde constam acusações contra o senador. Um dos motivos seria uma forma de recompensá-lo já que o parlamentar preside a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a teria ajudado a ser nomeada durante sabatina no Senado.

A assessoria de Raquel Dodge não se pronunciou sobre o caso e nem falou sobre o que os dois teriam conversado no encontro.

Sábio da corrupção
Edison Lobão é visto em Brasília como um grande conhecedor dos atalhos do poder e sabe intimidar quem tenta “puxar o seu tapete”.

 

O senador e sua turma são alvos de investigações por participarem de uma trama para desviar recursos da Petrobras.

Essas informações estão em documentos da Polícia Federal (PF). Segundo o rastreamento feito pela PF, valores milionários foram repassados no exterior através de contas na Suíça.

Ações de Raquel
A procuradora-geral da República, mesmo tendo esse encontro com Lobão, tem tomado ações importantes no combate à corrupção.

Ela enviou uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) reforçando a denúncia contra o senador e presidente nacional do PMDB, Romero Jucá, e o empresário Jorge Gerdau Johannpeter. Essa denúncia foi protocolada em agosto por Janot, que acusou Jucá de suposto favorecimento ao Grupo Gerdau com medida provisória em troca de recebimento de propina em forma de doações eleitorais.

A PGR atribui ao peemedebista participação em esquema corrupto de lavagem de dinheiro e corrupção passiva

Via: http://br.blastingnews.com/politica/2017/11/encontro-suspeito-envolve-raquel-dodge-e-senador-investigado-pela-lava-jato-002136567.html

       

Gostou? Compartilhe!

  • 3.5K
    Shares