Esse ama o Brasil: Mantega é réu confesso e investiu tudo na Suíça

Os ricos delinquentes que a democracia brasileiro produziu não honraram sequer o país
O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega reconheceu que mantém conta no exterior com valores não declarados à Receita Federal. Ele afirma que US$ 600 mil foram depositados em offshore na Suíca como parte de 1 pagamento pela venda de imóvel herdado de seu pai.

Mantega enviou ofício ao STF (Supremo Tribunal Federal), no processo da delação da JBS.

Segundo o ex-ministro, a transação foi realizada antes de ele assumir o ministério da Fazenda, em 2006, no governo Lula. Permaneceu no cargo até 2015, quando Dilma Rousseff era presidente.

O ex-ministro afirma no documento que “não espera perdão nem clemência pelo erro”. Também alega que jamais recebeu dinheiro como contrapartida “ao exercício da função pública”.

LONGE DE MORO

A defesa do ex-ministro pediu ao STF para ser investigado na 1ª instância pela Justiça no Distrito Federal. O processo será analisado pelo relator da Lava Jato na Corte, Edson Fachin.

Mantega quer anular o envio dos documentos à Seção Judiciária do Paraná, onde o juiz Sérgio Moro é responsável pelos processos da Lava Jato.

Via Juntospelobrasil.com