Este homem está dando tantas alegrias ao Brasil, quanto Sérgio Moro

Friedmann Anderson Wendpap, guarde o nome dele, é juiz titular da 1ª Vara Federal da capital paranaense. Ele decretou a indisponibilidade dos bens do Partido Progressista e de 11 políticos filiados à legenda. Seis deles são deputados federais. O bloqueio será de R$ 476,8 milhões. Alcançará contas bancárias, imóveis e até automóveis.

Para o juiz, além de ser um Poder, o Judiciário é essencialmente um prestador de serviços à sociedade. Nessa linha, o colega de Sérgio Moro vem se revelando um servidor público implacável no combate à corrupção.

A responsabilidade de Friedmann Wendpap é dupla. Além de colocar em prática a sua teoria segundo a qual os juízes devem defender os interesses do seu patrão —o contribuinte— o doutor tem diante de si uma fabulosa oportunidade para desmentir os incrédulos que dizem que o fim do foro privilegiado não resolverá o problema da impunidade do pedaço engravatado da quadrilha do petrolão.

Os trechos acima são do jornalista Josias de Souza.

Créditos papotv.com.br