EUA congelam bens de Maduro e praticamente anunciam guerra contra a Venezuela


Em resposta à eleição de domingo de uma Assembleia Constituinte em clima de violência, os EUA impuseram hoje sanções jurídicas e financeiras sem precedentes contra o Presidente venezuelano, congelando os seus bens e classificando-o de “ditador”.
“As eleições ilegítimas de ontem [domingo] confirmam que [Nicolas] Maduro é um ditador que despreza a vontade do povo venezuelano”, disse o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, citando em comunicado do seu departamento, no qual se anunciou um congelamento de “todos os bens” do Presidente venezuelano nos Estados Unidos.
As sanções impostas impedem ainda que os cidadãos americanos possam fazer qualquer negócio com Nicolas Maduro.

É praticamente um anúncio de que o país está disposto a guerrilhar com a Venezuela para que haja a manutenção da democracia no país.

Via papotv.com.br