Ex-diretor da Assembléia Geral da ONU detona Fachin “recomendação não poderia se sobrepor ao Direito brasileiro”