Ex-prefeito diz ter áudio de advogados que juram comprar decisões no gabinete de Lewandowski

Acir Filló, do PSDB, era prefeito de Ferraz de Vasconcelos, em São Paulo, mas findou afastado do cargo. Sem ainda citar nomes, ele denunciou ao Conselho Nacional de Justiça e à Polícia Federal que fora procurado por advogados que lhe prometiam, mediante pagamento milionário, decisões favoráveis da parte de técnicos que trabalhariam com Ricardo Lewandowski, então presidente do STF. O denunciante prometeu entregar à PF os nomes dos envolvidos, além de gravações telefônicas e registros do Whatsapp.

Na denúncia, Filló fez questão de ressaltar que a participação de Lewandowski no suposto esquema jamais fora mencionada, como se fosse algo negociado sem o conhecimento ou consentimento deste. Mas deixou no ar que a decisão contrária aos interesses do tucano, algo que contrariou o procedimento comum do STF, veio depois de o prefeito afastado se negar a desembolsar entre R$ 1,8 milhão e R$ 2 milhões.

 

Um artigo antigo da revista Piauí já destacou que, dentro da Suprema Corte, o grosso do trabalho é feito pelos técnicos da casa, cabendo aos ministros apenas assinarem grande parte das decisões. Pela denúncia de Filló, fica a suspeita de que alguém se aproveita da correria dos magistrados para fazer fortuna vendendo decisões.

 

Via jornaldopais.com.br