“Fico no Brasil nem que tenha que recolher lixo” desabafa médico cubano