Fim de papo: ‘É preciso executar a pena’, declara Moro

Juiz federal responsável pela Operação Lava Jato concedeu entrevista a uma TV Chinesa.

O juiz federal Sérgio Moro afirmou, em um entrevista à rede chinesa, China Global Television Network, nesta sexta-feira (06), que não havia motivo para esperar mais. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro e deve cumprir a pena. Segundo o magistrado, ele está apenas seguindo o regimento da Lei.





Moro afirmou que recebeu um ofício do Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF-4) ordenando que se cumprisse a prisão do petista. Diante disso, Moro afirmou que seguiu as ordens e decretou a prisão. “É preciso executar a pena, simples assim”, declarou o magistrado.

O juiz também ressaltou que se sente confortável em falar nesse assunto, pois todas as suas ações são baseadas na Lei.

No momento da publicação dessa matéria, Lula está em cima de um caminhão de som, onde daqui a pouco falará para seus seguidores. A ex-presidente Dilma Rousseff leu uma oração que foi seguida da música Asa Branca.

Momento aguardado
O Brasil está aguardando o desfecho desse momento tenso, onde Lula deverá se entregar a qualquer momento. O prazo dado por Moro era até às 17h de ontem, mas segundo informações, os advogados de Lula negociaram com a PF para que ele se apresentasse após essa missa de dona Marisa, que completaria 68 anos, neste sábado.

O ex-presidente está cercado de apoiadores e amigos. Pessoas dormiram na calçada ou em barracas na frente do sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde Lula passou a noite.

O candidato a deputado federal por Pernambuco, Túlio Gadelha, o namorado da apresentadora Fátima Bernardes, tirou uma foto com Lula [VIDEO]e está dando total apoio ao ex-presidente.




“Oportunidade”
Nesta sexta (06), por meio de sua assessoria, o juiz Sérgio Moro afirmou que Lula perdeu uma “oportunidade” ao não se entregar, mas não o considera foragido. O não cumprimento da decisão judicial também não tiraria os benefícios recebidos por Lula concedidos pela Justiça, como por exemplo, uma sala reservada e sem contato com outros presos, pelo menos no início da pena. Conforme advogados criminalistas, esse benefício foi concedido devido ao cargo que Lula teve de presidente da República.

O último recurso impetrado pela defesa do petista para tentar livrá-lo da prisão foi negado, neste sábado (07), pelo ministro Edson Fachin.

Com essa decisão da Corte, fica mantida a ordem de prisão decretada pelo juiz. A PF já se planeja na melhor forma de prender Lula.

 

Via: blastingnews

Gostou? Compartilhe!
  • 11.8K
  •  
  •  
  •  
  •  
    11.8K
    Shares