Forças Armadas serão mais atuantes, de acordo com plano estratégico do governo Bolsonaro