Ligue-se a nós

Finanças

Funcionários do Itaú que pediram auxílio emergencial de forma irregular serão demitidos “por justa causa”

Publicado

no

O auxílio emergencial lançado pelo Governo Federal no ano passado, tinha intuito de ajudar financeiramente todas as pessoas que foram de alguma forma prejudicadas pela pandemia que atinge o mundo.

Porém, o auxílio não seria elegível para pessoas que não tiveram seu emprego afetado pela pandemia do Covid-19, mas, muitas pessoas que não foram afetadas acabaram solicitando o auxílio de forma irregular.

Você pode gostar de: Auxílio Emergencial: nova PEC é aprovada, com 62 votos, e pode trazer este benefício de volta

O banco Itaú demitiu todos os seus funcionários que solicitaram o auxílio mesmo estando empregados, já que a prática seria classificada como desvio de conduta.

“Ao identificar que alguns de nossos profissionais solicitaram o auxílio emergencial disponibilizado pelo Governo Federal, prática que caracteriza desvio de conduta, o banco decidiu pelo desligamento destes colaboradores”, informou a direção da instituição, em nota emitida.

Itaú é condenado a pagar R$ 20 mi e ressarcir clientes por tarifa indevida  - Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região

Na nota emitida o grupo Unibanco ainda acrescentou que a ética é um valor fundamental para a instituição, que não deve ser levada em consideração apenas nas medidas tomadas dentro do ambiente de trabalho, mas também na vida pessoal de seus funcionários, e que por conta disso, não poderia compactuar com a atitude de seus colaboradores.

O grupo Unibanco não informou quantos serão os funcionários demitidos, nem se a atitude já foi tomada.

Você pode gostar de: Bolsonaro desabafa: “se o STF ‘deixar’, tenho plano pronto para pandemia”

A Receita Federal contou que em 2020, pelo menos 3 milhões de pessoas solicitaram e receberam o auxílio de forma indevida, e que uma vez localizadas, terão de devolver o valor recebido.

Auxílio emergencial em 2021 poderá ter aumento no valor; veja quanto -  Notícias Concursos

Contribuintes que tenham recebido uma receita anual superior a 22.847,76 mil reais no ano de 2020, não se enquadram nos quesitos do auxílio emergencial, e devem devolver o valor recebido aos cofres públicos recebidos por si só e por seus dependentes, por meio do Documento de Arrecadação de Receitas Federais, gerado individualmente no momento da declaração.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.