General detona o STF e classifica atitude com relação a Lula como “covardia moral”

Com propriedade e firmeza, o general Antonio Hamilton Martins Mourão criticou com veemência o Supremo Tribunal Federal (STF) por sua decisão covarde de impedir a prisão do meliante Luiz Inácio Lula da Silva, até o próximo dia 04 de abril.

A voz do general Mourão tem bastante peso e representa mais uma impiedosa crítica contra a instância máxima do Poder Judiciário brasileiro, que vai ficando numa situação de notável constrangimento e em absoluto descrédito com a sociedade.

Veja o que disse o respeitado general:

“Ao longo dos últimos 4 anos, pertenci a um colegiado, o Alto Comando do Exército. Composto pelos Oficiais Generais de 4 Estrelas, homens que dedicaram mais de 40 anos ao Serviço da Pátria.

 

Em todo esse período travamos discussões, debatendo os temas do interesse do Exército, mas, acima de tudo, do Brasil. Apesar das diferenças de opinião, o ponto focal sempre foi o bem do país. Jamais vi personalismos, discussões deletérias ou ofensas pessoais, pois ali nosso farol era a tríade Honra, Dever e Pátria.




Ao ver o STF, corte maior de nosso Brasil, sinto-me envergonhado pela falta de espírito público, pela covardia moral, pela linguagem empolada – destinada a enganar o homem comum –, pelas falsidades e, principalmente, por observar que uns merecem mais que outros ante os olhos daquele colegiado. Fica claro que os que possuem ‘pertences’ jamais cumprirão a pena que merecem por haver surripiado o bem público.”

O STF tem que criar coragem, enfrentar o problema e permitir que a lei seja cumprida, sob pena de seus integrantes serem ridicularizados perante toda a nação.

 

Via: jornal da cidade online

   

Gostou? Compartilhe!

  • 13.1K
    Shares