General Mourão diz que Exército agirá: ‘se STF não cumprir com sua responsabilidade, entraremos na rota do caos, e só as Forças Armadas podem impedir isso’


Em entrevista à Rádio Cultura Riograndina, da cidade de Rio Grande (RS), o General Hamilton Mourão reafirmou a possibilidade de o Exército agir caso o Supremo Tribunal Federal não cumpra seu papel de combater a corrupção e a impunidade. O General Mourão afirmou que, se o STF não cumprir seu papel, colocará o Brasil no caminho do caos. E completou: “só tem alguém que pode impedir isso: são as Forças Armadas”.

Leia trecho da entrevista:

Meu pensamento é muito claro: nós vivemos uma crise político-policial. A política foi tomada por elementos totalmente desqualificados, muito bem definidos pelo José Padilha quando analisa o mecanismo que domina as relações entre os Poderes em nosso país.

 

A realidade é que agora o Poder Judiciário tem a preponderância e a responsabilidade de executar a limpeza do cenário nacional, não permitindo que pessoas que roubaram, que participaram desse processo de corrupção, que praticamente colocaram o país com uma dívida enorme, e nos deixaram, no momento atual, praticamente sem norte, continuem a participar da vida pública. Essas pessoas têm que pagar pelos seus crimes e não podem mais participar da vida pública. A legislação é clara a esse respeito. Não podemos ter uma lei que serve para uns e não serve para outros. O princípio básico da democracia é que todos somos iguais perante a lei. O STF hoje tem a preponderância e, se ele não cumprir com a sua responsabilidade, nós entraremos na rota do caos. E a rota do caos, só tem alguém que pode impedir isso: são as Forças Armadas.

Comentando o salvo-conduto ao ex-presidente condenado Lula, Mourão fez alusão ao ex-ministro Sepúlveda Pertence, que está advogando pelo presidente Lula: “Mostra claramente que, no nosso país, o camarada que tem dinheiro para pagar um bom advogado jamais será preso, por piores que sejam os crimes por ele cometidos. Enquanto isso, as cadeias estão lotadas de ladrões de galinhas. Tem um sujeito que roubou bilhões dos brasileiros e surrupiou o futuro de milhões de brasileiros e se considera impune. Se a coisa for seguir nesse diapasão, não restará outra alternativa senão impor uma decisão ao STF”.

Via: republicadecuritiba.net