General Villas Bôas deve deixar o comando do Exército e Mourão ressurge

De acordo com a coluna Esplanada, o presidente Michel Temer teria iniciado uma articulação sigilosa para a troca – com data ainda a determinar – do comando do Exército.

O General Villas Bôas está com grave problema de saúde e por isso deve deixar o comando.

Ainda de acordo com a coluna, o governo estaria articulando a promoção do general Sérgio Westphalen Etchegoyen, atual chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), para assumir o Comando da Força.

Etchegoyen é benquisto no Exército e já comandou o Estado Maior.

Já a população que acompanha de perto as movimentações na caserna tem outra sugestão:

General Antonio Hamilton Martins Mourão é o nome dele. Ele foi transferido em 2015 do Comando Militar do Sul para a Secretaria de Economia e Finanças do Exército, em Brasília.

A decisão de afastá-lo do comando foi tomada pelo General Villas Bôas, em virtude das declarações dadas a oficiais da reserva na qual fez duras críticas à classe política, ao governo e convocou os presentes para “o despertar de uma luta patriótica”.

Na época, o então comandante militar do Sul fez também críticas indiretas à presidente Dilma Rousseff e, ao comentar a possibilidade de impeachment de Dilma, disse que “a mera substituição da PR( presidente da República) não trará mudança significativa no ‘status quo'” e que “a vantagem da mudança seria o descarte da incompetência, má gestão e corrupção”.

Você também prefere o General Mourão no comando do Exército ?

Via papotv.com.br