Gilmar Mendes ‘dá tiro no pé’ em desembargadores do TRF-4 e movimenta STF

O ministro do Supremo se torna peça fundamental em condenação de Lula.
O ex-presidente da República e réu em vários processos na Justiça, Luiz Inácio Lula da Silva, acabou sendo condenado em segunda instância pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4° Região, nesta última quarta-feira, 24 de janeiro. A situação de Lula com a Justiça piorou e ele poderá ser preso após todas as apelações em segunda instância. Caso não consiga liminares, também ficará inelegível.

 

Em um julgamento que demorou longas horas, os três desembargadores tiveram voto unânime, atribuindo ao ex-presidente crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Petistas que foram até Porto Alegre, em frente ao TRF-4, ficaram revoltados com a decisão.

A defesa de Lula  agora corre contra o tempo para conseguir recursos e reverter a situação do ex-presidente. No Supremo Tribunal Federal (STF), foi levantado, novamente, a questão de prisão após condenação em segunda instância. A princípio, o STF já tinha votado a favor do encarceramento após decisão em tribunal colegiado, mas a posição desfavorável de Lula trouxe à tona questionamentos que podem reverter a decisão da Justiça, livrando Lula da cadeia.

 

O ministro do STF Marco Aurélio mostrou-se ”preocupado” com a prisão de Lula, afirmando que o ato da Polícia Federal poderia ”incendiar o Brasil”, promovendo ainda maior crise e instabilidade. gilmar mendes também já se mostrou desfavorável, e seria o “único nome capaz” de ”salvar Lula”, fazendo com que a decisão dos desembargadores do TRF-4 se tornem ”vazias”.

Mendes já foi alvo de muitas críticas por tirar da prisão políticos condenados, concedendo habeas corpus. Lula poderia ter Gilmar Mendes como seu futuro salvador.

Grande movimentação
No momento, o STF vive uma grande movimentação após a condenação de Lula. Magistrados estariam querendo a todo custo rever a prisão, após condenação em segunda instância, e mudar o destino do ex-presidente. Ou seja, mesmo condenado em primeira instância com 9 anos e seis meses de cadeia e agora condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de detenção, Lula ainda poderá se salvar da cadeia através de ministros que compõe a Suprema Corte.

 

A defesa de Lula continua afirmando que o petista foi condenado ”sem provas” e que é ”vítima” de uma emboscada envolvendo o Ministério Público Federal, O TRF-4e o juiz federal Sergio Moro. Lula foi apontado como o verdadeiro dono de um triplex localizado no litoral de São Paulo, Guarujá, presentado pela OAS em forma de propina. Lula nega que seja dono do imóvel.

O julgamento do ex-presidente foi noticiado em mídias internacionais e movimentou grande parte da população brasileira.

Via: blastingnews