Gilmar Mendes pede investigação contra juiz que o atacou em áudio reservado

Gostou? Compartilhe!

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, pediu a abertura de uma investigação sobre um áudio que circula desde o início deste sábado (23) nas redes sociais com supostas acusações contra o magistrado.

 

O áudio que circula na web foi atribuído ao juiz Silva de Oliveira, da 100ª zona eleitoral do Rio de Janeiro e responsável pelo pedido de prisão preventiva que levou o ex-governador Anthony Garotinho (PR) à cadeia em novembro passado.

O homem afirma no áudio, enviado em grupos de Whatsapp, que Gilmar “chefia” a crise do judiciário, que é “alvo de chacota” em todos os lugares do país.

 

Ele também diz que em grupos reservados escutou em comentários de colegas de que “a quantia alta” envolvida para que o ministro decidisse pela liberdade dos presos (em relação a decisões recentes do ministro).

De acordo com nota divulgada pela assessoria do ministro, providências foram solicitadas ao Corregedor Nacional de Justiça, ministro João Otávio Noronha, e ao diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia.

Gilmar se referiu ao conteúdo do áudio como “graves acusações caluniosas à sua pessoa e às recentes decisões tomadas”.

De acordo com o site Conjur, Glaucenir disse que não quer falar publicamente sobre assunto. Só explicou que não fez qualquer acusação, apenas fez comentários num grupo fechado de juízes.

 

 

Via: PAPOTV


Gostou? Compartilhe!