Gleisi ataca Moro e Dallagnol afirmando que eles usam Lula para ganhar dinheiro

Senadora Gleisi que é ré na Lava Jato acusa Sérgio Moro e Deltan Dallagnol em receber de R$ 30 à R$ 40 mil por palestras com o uso do processo do Lula
Dá para acreditar meus amigos eleitores que, a nova presidente nacional do PT (Partido do Trabalhadores) senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) teve a cara de pau em acusar o juiz federal Sérgio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol na tribuna do Senado na última quarta-feira (22), afirmando que eles estão ferrando o povo brasileiro, e que, estão usando os processos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para ganhar dinheiro com palestras, que segundo a senadora, variam de R$ 30 mil à R$ 40 mil reais.

O que me chama atenção neste caso, é como pode uma senadora que é acusada de ser beneficiada nas doações das empresas, fornecedoras da Petrobras, que estão sendo investigadas pela Operação Lava Jato dizer tamanha besteira. Gleisi que é acusada de ter recebido cerca de R$ 2,4 milhões para sua campanha de 2010, deve ter esquecido que ela e seu marido, Paulo Bernado, também são acusados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em ter praticado os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, em cerca de R$ 1 milhão de reais desviados da Petrobras.
O fato meus amigos, é que Gleisi passou com toda certeza dos limites, chegando ao ponto de chamar o processo da operação Lava Jato conduzida pelo juiz Moro, de “safadeza”. Depois, em um tom ameaçador, a petista a tem a coragem em afirmar em sima da tribuna do Senado que, Moro e Dallagnol, agem de forma vergonhosa com o processo de Lula para ganharem dinheiro cobrando por palestras, e contando coisas sem provas. “Tenham decência”, diz senadora Gleisi Hoffaman

Um outro trecho que me chamou muita atenção, foi no momento em que ela diz se Sérgio Moro condenar Lula, os aliados do ex-presidente não vão aceitar. “Uma eleição sem Lula é fraude”. Para a senadora, se Moro condenar Lula, isso será uma decisão política para impedir que Lula se candidate na próxima eleições para Presidência da República, e isso “ferrar com o povo brasileiro”.

De acordo com algumas notícias publicada nesta semana, Moro ignorou a fala de Gleisi, dizendo que não valeria a pena comentar as ofensas de uma pessoa que é ré por ter praticado supostamente o ato de corrupção. E que isso ao seu ver, é uma forma desesperada de quem não está condizente com a Lei.

(Conteúdo – Blasting News Brasil)