Investigadores afirmam que ao que tudo indica “agressor recebeu treinamento ou auxílio de organização criminosa”