Jair Bolsonaro avança entre o eleitorado da região Nordeste e conquista aliados – News Atual
Connect with us

política

Jair Bolsonaro avança entre o eleitorado da região Nordeste e conquista aliados

A estratégia do candidato é mirar os esforços de campanha no interior dos estados nordestinos.
No primeiro turno das eleições de 2018, o candidato à presidência da república pelo Partido Social Liberal (PSL), Jair Messias Bolsonaro, venceu em todas as regiões do país exceto no Nordeste, onde obteve 26% dos votos válidos contra 51% de Fernando Haddad (PT) – mas mesmo assim, o militar da reserva do Exército conquistou a primeira colocação em grandes centros urbanos e em 42 cidades nordestinas entre elas Aracaju, João Pessoa, Maceió e Natal.

Até mesmo em Pernambuco – terra natal de Luiz Inácio Lula da Silva –, onde o Partido dos Trabalhadores sempre manteve hegemonia, Bolsonaro conquistou números expressivos: mesmo perdendo para Haddad por 48,87% contra 30,57%, dos 1,14 milhões de votantes que optaram pelo presidenciável do PSL, a grande maioria dos seus mais de 884 mil votos vieram dos 10 municípios com o maior número eleitores. O candidato venceu nos cinco maiores colégios eleitorais pernambucanos – Caruaru, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista e Recife.

Novas alianças
Agora, depois de ter apresentado bom desempenho nas grandes cidades nordestinas, Bolsonaro pretende mirar sua campanha nos municípios do interior, de modo que possa ampliar sua votação na região e conquistar o apoio de políticos locais – como já está acontecendo.

Um dos mais recentes aliados de Jair Bolsonaro, por exemplo, é Antônio Carlos Magalhães Neto, prefeito de Salvador, na Bahia, cujo partido (DEM) decidiu não apoiar nenhum candidato ao planalto no segundo turno. A neutralidade da legenda partidária, no entanto, não impediu que ACM declarasse publicamente seu suporte a Bolsonaro, e ele enfatizou que mesmo que discorde de algumas coisas que o presidenciável diz, decidiu “não ficar em cima do muro”.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Explicando sua posição, o político baiano afirmou que o motivo que o une ao candidato do PSL é a luta para impedir que o PT, “que foi o partido que trouxe ao Brasil mais de 13 milhões de desempregados, o partido do Mensalão, do Petrolão”, acabe retornando ao poder.

Outra pessoa que decidiu dar suporte a Bolsonaro é Isaías Régis (PTB) e este apoio pode até ser considerado “inesperado”: o administrador público é ninguém menos que o prefeito do município de Garanhuns – onde Lula nasceu –, e para justificar sua escolha, Régis declarou que Bolsonaro “é o único que está dizendo o que o Brasil precisa ouvir”.

Para Heitor Freire (PSL), deputado federal eleito pelo Ceará, a retomada do horário eleitoral gratuito do segundo turno e as inserções de propaganda na grade de programação das emissoras de TV irão beneficiar ainda mais Jair Bolsonaro, pois o seu discurso se tornará conhecido entre eleitores que vivem em zonas rurais nordestinas. Segundo o parlamentar, nestes locais “o acesso à internet ainda é difícil” – o que até então poderia estar prejudicando Bolsonaro, pois o presidenciável utiliza justamente as redes sociais on-line como plataformas importantes para divulgação de suas propostas.

Via: blastingnews

Compartilhe em Suas Redes Sociais