Jornalista culpa PM por ser assassinado e causa revolta

Ao noticiar a morte de um policial em serviço, a emissora EPTV, que reproduz o sinal da TV Globo no interior de São Paulo, sugeriu que a culpa da morte seria do próprio policial.

 

Para a repórter, os bandidos que invadiram um local e fizeram os vigilantes reféns “não tinham intenção de matar”, e só mataram o policial ao “dar de cara com uma viatura”. A repórter questiona: “será que os policiais atacaram e os ladrões revidaram?”.

A abordagem infeliz causou revolta nas redes sociais e levou o Comandante do Policiamento do Interior, Humberto Gouvea Figueiredo, a emitir uma nota de repúdio à emissora:

Na qualidade de Comandante do Policiamento do Interior – 3, eu Coronel PM Humberto Gouvea Figueiredo, consciente dos meus atos, gostaria de registrar a minha indignação em relação à Emissora de Televisão que reproduz os sinais da Rede Globo na região de Ribeirão Preto (EPTV Ribeirão) pela forma como noticiou o fatídico evento que ceifou a vida de mais um Herói da Polícia Militar, o Sd PM Erick Henrique, que servia à sociedade paulista na cidade de Guariba, covardemente assassinado por criminosos em 13/3, quando atuava em ocorrência de roubo a carro forte havido na vicinal que liga Jaboticabal a Barrinha. Como se pode verificar no vídeo, a jornalista em tom irônico atribui a morte do policial militar como tendo sido ele mesmo o responsável, já que, segundo ela, os bandidos “não tinham a intenção de matar ninguém, pois tinham poupado a vida dos vigilantes”. Lamentável uma emissora que prega “padrão de qualidade” tratar com tanto desrespeito o único segmento social que expõe a risco sua vida na defesa de quem sequer conhece.

 

Desconsiderar a dor de uma mãe é um pai que perdeu seu único filho e de uma noiva que viu partir o amor da sua vida merece um só sentimento: INDIGNAÇÃO! Em nome dos quase 4 mil policiais que comando, registro o Meu repúdio a esta emissora.

Via: politicanarede.com

   

Gostou? Compartilhe!

  • 1.4K
    Shares