José de Abreu cancela assinatura da Netflix em protesto contra nova série sobre a Lava Jato

Segunda série original da Netflix no Brasil, O Mecanismo vem superando às expectativas em termos de polêmica. A produção pegou carona no momento fervoroso da política no país para apresentar uma trama inspirada na Operação Lava Jato, um dos maiores escândalos de corrupção da história.

Mesmo fazendo questão de destacar que quase tudo retratado na história é uma “ficção”, com direito a todos os nomes de figuras políticas e empresas sofrendo alterações, a série vem gerando revolta em parte do público e dos próprios políticos, que já promovem um boicote à produção, entre eles a ex-presidente Dilma Rousseff.

Um dos artistas que se manifestaram publicamente contrários à abordagem feita pela série e endossaram o boicote à ela é o ator José de Abreu. De acordo com o colunista Ancelmo Góis, o veterano, conhecido por ser bastante ativo no meio político, e que está escalado para Segundo Sol, próxima novela das 21h da Globo, acabou cancelando a sua assinatura da Netflix em protesto contra à produção. “Ela é mentirosa, preconceituosa e mostra o ódio que José Padilha tem do Brasil”, declarou.

José Padilha, citado pelo ator, é o diretor e criador da série. Responsável por produções de sucesso como Tropa de Elite e Narcos, o profissional também é bastante ativo quando o assunto é política. No entanto, em entrevista ao site El País, na última semana, Padilha garantiu que a série seria apartidária: “O fato de que O Mecanismo não tenha uma ideologia é fundamental. Dá na mesma que sejam de esquerda ou direita, a corrupção apodrece todos os partidos. Em meu país, a Operação Lava Jato começou antes de que Lula e o Partido dos Trabalhadores chegassem ao poder… E continuou com ele! Por isso os intelectuais de esquerda não podem dar lições de moral. Não há discussões ideológicas na trama, porque os ideais foram superados pelo dinheiro sujo”.

   

Gostou? Compartilhe!

  • 2.6K
    Shares