José Serra (VIZINHO) é líder de quadrilha internacional

Além de destruir o governo provisório de Michel Temer, ao delatar que o interino pediu ajuda para o PMDB que se materializou num caixa dois de R$ 10 milhões em dinheiro vivo, a Odebrecht também abateu o chanceler interino José Serra e pode ter aniquilado seu sonho de chegar à presidência da República.

EM SUA DELAÇÃO PREMIADA, MARCELO ODEBRECHT, PRESO HÁ MAIS DE UM ANO, RELATOU QUE SERRA RECEBEU R$ 23 MILHÕES, VIA CAIXA DOIS, EM SUA CAMPANHA PRESIDENCIAL DE 2010, SEGUNDO REPORTAGEM DA JORNALISTA BELA MEGALE QUE FOI A CURITIBA RECOLHER AS INFORMAÇÕES.

Parte dos recursos, que, corrigidos pela inflação, hoje equivaleriam a R$ 34,5 milhões, foi paga no exterior, o que, em tese, poderia levar à cassação do registro do PSDB.

Além disso, as doações também podem ser decorrentes de propina e desvios de recursos públicos da Dersa, uma estatal paulista, uma vez que a Odebrecht também apontou corrupção na construção do Rodoanel e supostos intermediários de Serra na arrecadação de propinas.

Via jornaldopais.om.br