Juíza toma decisão sobre crime covarde praticado por amigo de Lula

Decisão da Justiça ocorreu nesta sexta-feira (11). Juíza foi enfática e animou defesa de empresário.

No dia da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, diversos militantes do Partido dos Trabalhadores se aglomeraram para evitar a ação da Polícia. Os agentes da PF tiveram grande dificuldade no acesso ao local em que Lula estava e só nos últimos momentos o petista se entregou para evitar que seu caso na Justiça não piorasse ainda mais. Lula afirmava que os próprios membros de seu partido e fãs impediam sua saída.

O mandato de prisão ocorreu no dia 5 de abril, porém só no dia 7 foi concluída a ação da Polícia Federal. No entanto, ocorreu uma confusão entre o ex-vereador de Diadema, Maninho do PT, um dos fãs e amigos de Lula devido ao apoio ao ex-presidente, e o empresário Carlos Alberto Bettoni em frente ao Instituto Lula.

O político agrediu o empresário de forma covarde fazendo com que o homem de 56 anos sofresse traumatismo craniano e ficasse 22 dias internado. A agressão se iniciou a partir de uma discussão entre prós e contra Lula.

Bettoni foi lançado em um caminhão e bateu a cabeça no para-choque. No momento, o homem ficou imóvel e levado para o hospital mais próximo.

Nesta última sexta-feira, 11 de maio, a juíza Débora Faitarone, da 1ª Vara do Júri de São Paulo, decretou a prisão do ex-vereador e também de seu filho, Leandro Marinho, apontado como um dos ”ajudantes” do crime. A juíza foi enfática e mencionou que o ato aconteceu de forma covarde, em tentativa de homicídio duplamente qualificado, impossibilitando a defesa da vítima.

Segundo Faltarone, Leandro e Maninho ”não podem permanecer em liberdade após a prática de um crime doloso contra a vida, praticado de maneira tão covarde”.

Logo após a decisão da Justiça, os advogados de defesa de Bettoni, Daniel Bialski e João Batista Jr. se manifestaram em uma nota demonstrando grande felicidade pela prisão dos petistas.

Segundo os advogados, a prisão decretada foi muito bem fundamentada e também respondeu aos anseios da sociedade que é ver justiça acontecendo e trazendo tranquilidade para a vítima.

O vídeo do momento do ataque contra o empresário foi gravado por outros manifestantes do local e segue disponível na internet. Veja a seguir a atitude covarde dos petistas contra o homem que tentava fugir de Maninho do PT e seu filho Leandro Marinho. Felizmente, Bettoni está bem e conseguiu se livrar da morte.

Nas rede sociais diversas pessoas se manifestaram e pediram urgentemente a prisão do político demonstrando sentimento de revolta com o crime.

Via: blastingnews

     

Gostou? Compartilhe!

  • 5.4K
    Shares