Lava Jato defende que Justiça não permita visita de Dilma a Lula na cadeia

A força-tarefa da Operação Lava Jato é contra a visita da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) a seu antecessor no cargo, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Dilma pretende se encontrar com Lula nesta segunda-feira (23) na Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba, onde o petista está preso desde 7 de abril. Hoje não é dia de visitas de Lula. Esse é um dos pontos apresentados pelo MPF (Ministério Público Federal) à juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela custódia de Lula. Ela ainda precisa se manifestar a respeito do tema.

O procurador Januário Paludo se manifestou contra o pedido de visita a Lula feito por Dilma Rousseff.

A ex-presidente queria ver seu guru nesta segunda-feira, quando são permitidas apenas visitas de familiares.

Na petição da ex-presidente, elaborada por Eugênio Aragão, ela alegava sua “amizade indene” com o detento.

“A relação de amizade entre a Requerente e o custodiado é fato público e notório: trabalham juntos desde o ano de 2002 e, ao longo dos anos que seguiram, desenvolveram relação de convivência próxima e de profunda amizade, cuja manutenção se faz preemente na situação atual de privação de liberdade em que se encontra o ex-presidente Lula (…) Mesmo não ocupando cargos púbicos, continuaram a se encontrar pessoalmente e a ter um relacionamento próximo e pessoal, conforme ampla e constantemente divulgado na grande imprensa nacional.”

Uma cumplicidade absoluta.

     

Gostou? Compartilhe!

  • 4.2K
    Shares