Líder do MTST afirma: “Se Sergio Moro prender Lula, o Brasil vai virar praça de guerra”

Coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que congrega 40 mil famílias em onze estados brasileiros, Guilherme Boulos , disse ao site petista, Brasil 247, que a prisão de lula é uma “declaração de guerra”.

“Seguramente Sergio Moro quer prender o Lula. Já demonstrou isso mais de uma vez. Deve dormir pensando nisso e acordar pensando nisso”

“Não sei de onde vem essa sanha, esse ódio ao Lula. É um advogado que virou juiz, um cara de classe média de Maringá que virou justiceiro. A psicanálise pode responder isso”.

“Se fizerem isso sem nenhum tipo de prova consistente, como foi com a condução coercitiva, eles vão jogar gasolina na fogueira que já está o país. Teremos uma convulsão”.

Eis aí como os bolivarianos ameaçam a Justiça. No mundo do tráfico, já sabemos quem são aqueles que ameaçam os que podem prendê-los: os chefes da boca. Vivem de ameaçar a Justiça. Nisto, são iguais aos capitães do petismo.

E mais uma vez os petistas morrem pela boca. Boulos mostra como o PT é o maior inimigo da Lava Jato.

Perguntado se o MTST irá às ruas se Lula for preso? ele responde: “Uma prisão arbitrária do Lula não é um ataque apenas ao Lula. É uma declaração de guerra. Evidente que vai gerar reações”.

Vamos torcer para Boulos e seu movimento honrarem suas palavras e partirem para cima mesmo. Desta forma, uma intervenção militar seria legítima.

Por: saudevidaefamilia