Lula chora, ‘ataca’ o juiz Sérgio Moro e diz que seus filhos não têm ’emprego’

Ex-presidente da República se considera ainda, vítima de conspiração, em relação ao processo que culminou em sua condenação perante a Justiça.

O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, enfrenta uma das fases mais complicadas em toda a sua trajetória política, a partir do processo que resultou em sua condenação perante a Justiça por práticas criminosas de “colarinho branco”, em relação à Corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O petista foi sentenciado pelo juiz federal Sérgio Moro, a partir da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal paranaense, sediada em Curitiba, capital do estado.

 

O inquérito tramitou no âmbito das investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que é considerada a maior operação anticorrupção em toda a história do país e uma das maiores já desencadeadas em todo o mundo.

 

A conformação da sentença proferida pelo juiz Sérgio Moro foi concretizada no Tribunal de segunda instância ou “Corte de Apelação”, no Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF4), de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul. Os votos dos três desembargadores federais designados para o caso foram unânimes pela condenação do ex-presidente. O caso remonta à propriedade de um apartamento luxuoso tríplex, localizado em área nobre litorânea da cidade de Guarujá, em São Paulo. O ex-mandatário foi condenado a doze anos e um mês de prisão e poderá ter a decretação solicitada, após esgotados os recursos judiciais na Corte.

 

‘Filhos sem emprego’
Com a forte possibilidade de que se torne inelegível com base na Lei da Ficha Limpa, o ex-presidente Lula tem esperança de que pode se candidatar e ainda, acredita que existiria uma espécie de “conspiração” contra ele.

Entretanto, sua defesa não conseguiu provar que ele não seria dono do imóvel luxuoso no litoral paulista. Numa entrevista exclusiva concedida à imprensa paulista, mais propriamente ao jornal Folha de S. Paulo, o petista questionou o fato de estar proibido de fazer campanha e estar às ruas, já que, segundo ele, estariam transformando-o em vítima desnecessária.

Ao afirmar o mesmo “tom” de outras manifestações anteriores do “eles contra nós”, o ex-mandatário petista criticou o juiz Sérgio Moro e pediu que fossem dadas provas de que ele tenha cometido crimes. ao esboçar uma espécie de “choro”, Lula disse que essa gente (Lava Jato) não sabe o mal que foi causado à sua família, já os filhos estariam todos desempregados e nenhum deles estaria conseguindo arrumar um emprego, num certo de tom de dramatização.

Já em relação à candidatura para o cargo de presidente da República, Lula disse que pré-candidatos como Alckmin e Temer e Ciro não o querem, já que, segundo ele, as chances deles estariam diminuídas com a sua presença no pleito eleitoral de 2018.

 

via: blastingnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.