Lula delira e diz que denúncia foi anunciada para ofuscar sua caravana pelo Nordeste

A assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (5) que a denúncia apresentada contra ele e outras sete pessoas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não tem “qualquer fundamento” e é uma “ação política”.

A assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (5) que a denúncia apresentada contra ele e outras sete pessoas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não tem “qualquer fundamento” e é uma “ação política”.
“É o auge da campanha de perseguição contra o ex-presidente Lula movida por setores partidarizados do sistema judicial. Foi anunciada hoje para tentar criar um fato negativo no dia em que Lula conclui sua vitoriosa jornada pelo Nordeste”, diz o texto.

 

Além de Lula, Janot denunciou a também ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e cinco ex-ministros dos governos petistas: a senadora Gleisi Hoffmann, Antonio Palocci, Guido Mantega, Paulo Bernardo e Edinho Silva. Todos foram denunciados por suspeita de integrarem organização criminosa.

 

A denúncia foi apresentada no inquérito do chamado “quadrilhão do PT” que tramita no STF. Segundo a PGR, a quadrilha da qual Dilma e Lula fariam parte recebeu propinas no valor de R$ 1,485 bilhão. “O esquema desenvolvido no âmbito desses órgãos permitiu que os ora denunciados recebessem, a título de propina, pelo menos, R$ 1.485.292.651,16”, diz outro trecho do documento.

A denúncia diz ainda que o esquema permitiu que o PMDB e o PP recebessem outro R$ 1,6 bilhão em propina. Desse total, R$ 390 teriam ficado com o PP, R$ 864 milhões com o PMDB do Senado e outros R$ 350 milhões com o PMDB da Câmara dos Deputados.

Via politicanarede.com

     

Gostou? Compartilhe!

  • 3.2K
    Shares