Lula perde mais uma contra Deltan Dallagnol

O ex-presidente Lula, condenado a 12 anos e 1 mês de prisão, perdeu mais uma contra o procurador-chefe da Força tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou nesta quarta-feira (5), um recurso da defesa do presidiário contra o eminente procurador.

Lula queria R$ 1 milhão de indenização de Deltan por causa daquela entrevista coletiva em que foi apresentado um documento de PowerPoint, no qual Dallagnol mostrava Lula no centro do esquema de corrupção da Lava Jato.

A Justiça decidiu que não houve dano moral indenizável no caso.

Para o relator do caso no TJSP, desembargador Salles Rossi, o procurador da República não agiu com excesso em sua apresentação da denúncia, como alegado pela defesa de Lula.

De acordo com Rossi, é um dever da organização (Ministério Público) divulgar suas ações e atribuições.

“Entrevista não ofende o princípio da inocência. Não houve dano moral. Os fatos, que foram colhidos durante as investigações, foram expostos pela mídia. O próprio conteúdo dessas investigações não estava sob sigilo”, afirmou o desembargador.

A decisão do Tribunal foi unânime. Os outros dois desembargadores presentes no julgamento, Pedro de Alcântara da Silva Leme Filho e Silvério da Silva, também votaram contra o provimento ao recurso de apelação.

Lula está preso desde o dia 7 de abril em Curitiba. Ele foi condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex.

Recentemente, o Tribunal Superior Eleitoral negou a candidatura do petista à presidência da República

Via: PAPOTV

Compartilhe em Suas Redes Sociais