Lula pode ser condenado duas vezes pelas mãos da juíza Gabriela Hardt

O pior pesadelo de Lula e sua defesa está prestes a se concretizar. Gabriela Hardt, a juíza exemplar que mandou o petista diminuir o tom para evitar problemas, ficará à frente da Lava Jato até 30 de abril de 2019, ou seja, tempo suficiente para Gabriela proferir duas condenações nos casos do sítio de Atibaia e no terreno do Instituto Lula.

A confirmação veio na quarta-feira (21) em despacho, onde a juíza informou que foi designada como responsável pela titularidade plena da 13ª Vara.

O prazo de atuação da magistrada vai do último dia 19, data da exoneração de Sergio Moro, até dia 30 de abril de 2019, conforme já informado.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Os processos em que Lula é réu estão em fase avançada, e provavelmente serão finalizados pela juíza. No caso do terreno do Instituto Lula e de um apartamento em São Bernardo do Campo, comprados com propina pela Odebrecht, teve as alegações finais de Lula apresentadas em 1º de Novembro.

Já no processo do sítio de Atibaia, que investiga as reformas pagas também com propina de empreiteiras, como a OAS, deve ficar pronta para sentença já em janeiro.

Informação do Renova Mídia.

Compartilhe em Suas Redes Sociais